MYANMAR

Descoberta Cultural

com Pedro Cerqueira

GRAU DE DIFICULDADE

Fácil

DATA DA VIAGEM

28 Março a 11 de Abril 2021

INSCRIÇÕES

Min: 4 | Max: 12

BAGAN – YANGON - MANDALAY - GOLDEN ROCK - MONTE POPA - LAGO INLE

DURAÇÃO DA VIAGEM: 15 Dias

MYANMAR, uma mão cheia de bons momentos.
Se existe país onde conhecer se torna um verdadeiro prazer é com certeza Myanmar ou Birmânia como lhe queiramos chamar. Gente simpática e acolhedora, boa comida e paisagens deslumbrantes são o mote para relaxar no mais intacto país Budista. Junte-se a nós e conheça de mota a colorida Bagan salpicada de templos, visite o Monte Popa plantado no topo de um vulcão e desvende o mistério por detrás da Rocha Dourada. Embarcamos num passeio pelo rio Irauádi, de canoa exploramos mercados, e de bicicleta contemplamos arrozais.
Aprendemos ainda a retribuir sorrisos a plantar arroz e não terminamos as noites sem brindar a um fabuloso pôr-do-sol.

€1150 / Pax

- Templos de Bagan
- Monte Popa
- Golden Rock
- Ponte Ubein
- Passeio de Barco no Lago Inle

PEDRO CERQUEIRA

Conheça os nossos Destaques!

DETALHES DA VIAGEM

Dia 1 - ENCONTRO EM RANGUN (YANGON)

Aqui começa a nossa Grande Aventura por Myanmar. Outrora capital do país, continua a ser a maior e mais populosa cidade.
É hora de despachar a bagagem para o hotel e usufruir da hospitalidade do povo Birmanês.

Alimentação: 

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 2 - RANGUN

Já de chinelo no dedo é hora de começarmos a palmilhar esta incrível cidade. Começamos por visitar o pagode Shwedagon, de acordo com a lenda é a Stupa Budista mais antiga do mundo. Ornamentado a ouro e pedras preciosas, e cercado por uma floresta de dezenas de pequenos pagodes, assistimos ao ritual de centenas de pessoas a despejar água na cabeça do Buda. Será que tráz sorte?Segue-se o templo Chauk-Htat-Gyi Buddha, onde o Buda ainda permanece deitado, fazemos um passeio pelo lago Kandawgyi e subimos a torre Utopia, que nos proporciona uma vista panorâmica do lago. Com o findar do dia é tempo de degustar um petisco local

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 3 - RANGUN

Pela manhã temos reservado um passeio de comboio “Circle Line” para melhor conhecermos a cidade.
Já pela tarde, visitamos o Pagode Sule, talvez o mais importante templo de Rangun, bem no coração da cidade, onde afirmam que existem cabelos do Buda enterrados. Teremos ainda tempo para fazermos uma incursão a alguns mercados locais e visitar o templo Botahtaung, desta vez temos como principal atração um cabelo de Buda exposto no interior do mesmo. 

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 4 - GOLDEN ROCK

São cerca de 200 Km e 4 horas de percurso, que separam Rangun do templo Kyaiktiyo. Local de peregrinação, a atração principal deste magnifico templo é a Golden Rock, dizem as lendas que a pedra está presa por um fio de cabelo do próprio Buda. No regresso ainda teremos tempo para parar e perscrutar mais alguns templos dedicados ao budismo.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 5 - LIGAÇÃO DE COMBOIO PARA MANDALAY

Hoje passamos o dia em transito. Fazemos a ligação a Mandalay de comboio. Aproveite para interagir com as pessoas locais.

Alimentação:

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 6 - MANDALAY

Reservamos o primeiro dia para andar de bicicleta e visitar a zona norte da cidade. Começamos pelo Palácio Real, segue-se a colina que dá nome à cidade, Mandalay Hill, onde por entre pagodes e magníficas vistas escalamos cerca de 1.700 degraus. Descemos, visitamos o Kuthodaw Pagoda, onde se encontra o maior livro do Mundo, o qual contem 729 placas de mármore (páginas) com escrituras Budistas.

Percorremos mais uns metros e estamos à porta do Mosteiro Shwenandaw, ou como é mais conhecido Palácio Dourado, construído em madeira e revestido a folhas douradas. Ainda teremos tempo para visitar o Mosteiro Atumashi, e o Pagode Sandamuni, conhecido como o volume dois do maior livro do mundo.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 7 - MANDALAY

Após pequeno almoço reforçado, sentados na moto, dirigimo-nos para o Pagode Mahamuni, onde se encontra a mais famosa estátua de Buda, dizem os locais que foi feita à imagem do próprio.
Prosseguimos caminho para a Ponte pedonal U Bein, com cerca de 1,6 Km construída em madeira e vista sobre o lago Taung Tha Man.
Pegamos novamente na mota e rumamos ao Monte Sagaing. Cruzar o rio Irauádi sobre a ponte Yadanabon e contemplar dezenas de templos e mosteiros salpicados por entre as montanhas adjacentes, é uma visão indescritível. Passamos parte da tarde a visitar a zona envolvente à Montanha. Próxima paragem Mingun. Localizada a norte de Sagaing, demoramos 40 minutos para lá chegar, percorridos paralelamente ao rio. Chegados à Zona Arqueológica, visitamos o Pagode Pathodawgyi, Pagode Hsinbyume e o sino de Mingun, terceiro maior sino do mundo. Explorado o local é tempo de regressar a Mandalay. Cruzamos juntamente com as nossas motas o rio Irauádi de barco e apreciamos mais um fantástico pôr do sol.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 8 - LIGAÇÃO DE BARCO PARA BAGAN

Hoje, descemos o rio Irauádi de barco, sai às seis e trinta da manhã e chega a Bagan ao final da tarde. Sentados no deck apreciamos a beleza natural e o espólio arquitetónico presente neste percurso.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 9 - TEMPLOS DE BAGAN

Conhecida como a cidade dos dois mil templos e presente na “Bucket List” de qualquer viajante, Bagan é um local mágico.
É altura de montarmos a nossa e-bike (motorizada elétrica) e explorar os seus 40km2 de templos.
Se assistir ao nascer e pôr do sol é algo fantástico, aqui torna-se divinal. Com uma paisagem surpreendente cada nascer ou pôr do sol é simplesmente único!

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 10 - TEMPLOS DE BAGAN

Hoje continuamos a explorar Bagan. Se quiser pode optar por ver um nascer do sol diferente, suba num dos muitos balões de ar quente que sobrevoam o local e delicie-se com a vista. Não terminamos sem fazer uma incursão a um templo especial para nós, portugueses. Venha descobrir.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 11 - BAGAN / MONTE POPA / LAGO INLE

Conhecido como um local de peregrinação, o Monte Popa é hoje uma espécie de Monte Olimpo. Erigido no topo de um vulcão e dedicado parcialmente aos nats, espíritos protetores que normalmente possuem forma humana, esta montanha demonstra-nos o espírito e poder de aceitação religioso do povo birmanês. É hora de começar a subir os seus 777 degraus que nos levam ao topo. Pelo caminho debatemo-nos com dezenas de macacos-de-cauda-longa, que se encontram espalhados por todo lado e onde tentam a todo o custo roubar o que conseguem para comer.
Já no topo, a vista de 360º é simplesmente incrível.
Após o almoço, seguimos caminho em direção ao Lago Inle e alojámo-nos em Nyaungshwe, num pequeno hotel com vista para o canal.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 12 - LAGO INLE

Local tranquilo e de uma beleza descomunal, o lago espelha a sociedade birmanesa em todo o seu esplendor.

Hoje vamos conhecer o lago e as suas gentes, saímos de barco às oito da manhã e só iremos regressar oito horas depois.
Por entre barcos, hortas, jardins flutuantes, aldeias de palafita, travamos amizade com pescadores e alguns locais, deslizamos pelas águas pouco profundas do lago e visitamos o mercado, mercado este rotativo pois alterna entre as cinco aldeias do lago.
Vamos ainda ter oportunidade de observar como transformar o caule da flor de lótus num dos tecidos mais ecológicos e espirituais do mundo, conhecer um pequeno grupo de mulheres Kayan, mais conhecidas por mulheres girafa, e para terminar o passeio visitamos o Phaung Daw Oo, o principal pagode da região.

Após regresso, com o sol aproximar-se da linha do horizonte, pegamos nas bicicletas e dirigimo-nos ao “Red Mountain Estate Vineyards & Winery” para apreciar o pôr do sol e degustar o nosso primeiro copo de vinho produzido em Myanmar.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel

espaço

Dia 13 - LAGO INLE

Começamos o dia a assistir o nascer do sol no Lago. Posteriormente, pegamos nas nossas bicicletas e seguimos para um passeio à volta do lago. Visitamos a ponte de madeira Maing Thouk, umas grutas, um Mosteiro e mais umas casas construídas de palafitas. Segue-se o Mosteiro Shwe Yan Pyay e Shwe Yaunghwe kyaung no extremo norte da cidade. Terminamos o dia a ver como se planta arroz com um grupo de trabalhadoras locais.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel 

espaço

DIA 14 - LIGAÇÃO PARA MANDALAY

Hoje fazemos a ligação entre o Lago e Mandalay.
Em percurso realizamos uma paragem para visitar as Grutas Pindaya, contem milhares de imagens de Buda, que representam vários estilos e diferentes épocas. Todos os anos são adicionados à coleção novas estatuas.

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: Hotel 

espaço

Dia 15 - MANDALAY E VOO DE REGRESSO

Assim termina a nossa grande aventura pelo país dos mil sorrisos. É tempo de regressarmos ao Ocidente, mas com uma certeza, iremos voltar!

Alimentação: Pequeno-almoço

Alojamento: 

espaço

INCLUÍDO

– Acompanhamento

– Alojamento:  Hotel (15 noites)

– Alimentação: 14 pequenos-almoços

– Entradas nos Monumentos 

– Transportes locais

– Cruzeiro Rio Irauádi  

– Barco Lago Inle

– Entrada em Bagan

– Entrada Lago Inle

– Moto elétrica (Bagan)

– Moto Scooter  (Mandalay)

– Seguro

– Transferes de aeroporto (chegada e saída)

NÃO INCLUÍDO

– Voos Internacionais (valor indicativo 800€)

– Alimentação (15€/dia aprox)

– Extras pessoais

– Vistos

OUTROS DESTINOS

Lendas de África

Auroras Boreais

Helsínquia + Báltico

Transilvânia

PARCEIROS

CONTACTE-NOS

© copyright 2020 mapamundo